Mas tchê...



Então estamos de volta para falar desse “encontro capilar”, fundamentar algumas questões e mostrar nossas teteias coloríveis que nos permitem usar um pouco mais da aquarela.  


Todas essas perguntas foram feitas no encontro e faço um resumo do que se assucedeu  ^^

# O que nos levou a ser coloridas? Como começamos? Qual foi a primeira coloração que usamos?

#Qual foi o primeiro impacto com o espelho? Quem foi a 1ª pessoa que te viu? Como reagiu? E na rua? Tivesses vergonha?

#Que cores já usei? Que cor gostaria de usar? Por que ainda não colori com ela?

#Por que não conseguimos mais voltar para a cor natural? Perdemos nossas características? Por que nos sentimos incomodadas com nossa aparência não colorida?

# É tendência? Moda? Passa? Por que as pessoas falam: “ah até lembrou meu tempo, já tive essa fase!” é fase então?

#É só um cabelo e nada mais ou carregamos algo em nossa personalidade?

#Somos bem aceitas em nosso local de estudo, trabalho? Como reagimos à pergunta: “Mas e o teu cabelo?”

#Somos corajosas? Poderíamos dizer que somos super. -heroínas  então?

# Em nosso meio de amigos somos taxadas “a colorida, a irreverente, a fashion, a louca, a exótica...” e hoje aqui, somos...?

#De uma escala de 1 a 10 quantas vezes você é abordada nos lugares:

-01 a 03= 1 ou 2x por semana;
-04 a 07= 3 à 5x por semana;
-08 a 10= sempre
Quem mais aborda e onde?

#Que cor eu uso? Anilina? Tinta? Quem já usou o que?


Sabemos que não é de hoje que as cores fazem a cabeça de muita gente por aí, no entanto não são todas as pessoas que resolvem arriscar seus fios por uma aparência exótica. Acreditam que para isso seja preciso coragem, muita coragem e que não possuem personalidade forte. Pensando e discutindo essa questão, algumas de nós (do grupo) acreditam que não seja uma questão de coragem e sim de personalidade. Se ousadia é sinônimo de coragem, podemos sim entender quando as pessoas nos chamam de corajosas, afinal fazemos uma determinada coisa que nos é comum, mas que muitos enxergam como barreira,  sim ousamos! Mas se enganam as pessoas quando dizem que não tem personalidade, todos temos, pois ela se constitui do conjunto das características marcantes de uma pessoa, é a individualidade pessoal e social de alguém. Então eu nunca vou ter a mesma personalidade que outra pessoa, mas posso sentir agir, pensar de uma mesma forma, no entanto a minha cultura tornará minha personalidade única, mesmo sendo parte de uma mesma sociedade, composta de muitas culturas.



E falando dessa sociedade, vamos afirmar aqui: não, pra nós, não é uma fase, uma moda ou tendência, mesmo sabendo que a mídia tem seu papel importante na constituição dessas falácias. Todas nós resolvemos pintar os cabelos por vontade, por gosto, por inspiração, seja ela de alguém famoso, de alguém da rua, de animes ou por querer ver como ficaríamos. Vamos voltar um pouco no tempo e quem sabe consigam entender melhor.

Se pensarmos em celebridades coloridas podemos citar várias em diferentes décadas:

Baby do Brasil, hoje com 60 anos e ainda segue com suas madeixas coloridas, Rita Lee, David Bowie. Cindy Lauper, Kurt Cobain geralmente são pessoas consideradas estilosas, do rock, alternativo  que hoje está se disseminando  também para uma cena musical mais pop como Katy Perry, Kesha, Avril... e tantos outros que poderíamos citar.  Mas isso não é regra, afinal um cabelo colorido não te define, mas pode permitir uma leitura do outro sobre ti,  que nem sempre pode estar  de acordo como tu és.

Rita Lee

                                                                        Cyndi Lauper

                                                                   Baby do Brasil
                                         
Katy Perry

                                                                            Avril Lavigne

Kesha

David Bowie
Kurt Cobain

Sendo assim, entramos na questão do pré-conceito que é formado por um olhar equivocado das pessoas, que acaba por considerar exóticas essas mudanças estéticas no visual tanto por falta de informação e por estar rodeado por uma sociedade cultural que lhes permite isso. Infelizmente no meio profissional, muitas coloridas ainda sofrem com a discriminação e desconfiança, mas nós estamos aqui pra ajudar e afirmar que um cabelo não interfere no caráter, na competência e no profissionalismo.

Pra isso chamo outra educadora brasileira que garante o que digo: sim Esther Grossi!! (preciso contar que na universidade quando uma professora apresentou um vídeo sobre ela, as gurias me olharam e disseram: “olha a Andriara amanhã!” hauhuhasu quem sabe??)
                                                                    Esther Grossi


É conhecida por pintar seus cabelos de várias cores, afirmando que é mais fácil ter coragem de mudar a cor dos cabelos, do que mudar educação e política. Foi candidata a vice-presidente do Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS-Sindicato), na eleição de 1983. Foi secretária municipal de Educação de Porto Alegre de 1989 a 1992 e deputada federal pelo PT do Rio Grande do Sul de 1995 a 2002, tendo atuado prioritariamente na área da educação. E seu lindo cabelo Rainbow não a impediu de exercer suas funções.

E certamente não nos impedirá, o conhecimento é a única coisa que não podem nos tirar, então afirmo, estudem, se qualifiquem, façam concursos e garantam seus lugares coloridos ao sol.  Sempre que te perguntarem, mas e o teu cabelo, faça aquela abordagem teórica sobre o cargo pretendido, mostre que és capaz, competente, que tens potencial para a vaga, converse. Agora se a conversa tomar um rumo grosseiro ou debochado nem invista, procure outro, porque já podes perceber que não será um ambiente bacana para se trabalhar não é mesmo?!

Ala pucha tchê! Falei que nosso encontro tinha dado pano pra manga, mesmo resumindo não encerramos ^^ teremos mais um post. Juro que nele estarão as nossas carinhas com nossas técnicas capilares.  Até lá!
Leia mais
Buenas gurizada!!!

Então saiu o tão esperado 1º encontro Ararinhas de Rio Grande!!  Nosso encontro contou com 6 integrantes desse grupo, mas não fiquem tristes, vocês que não puderam comparecer, assim que o calor ficar de vez faremos outro para brilharmos durante o dia também!!
Como pedagoga acredito muito nas dinâmicas de grupo, então resolvi fazer umas plaquinhas com as fotos das integrantes, tipo um amigo secreto, daí cada uma ia falando como conheceu a pessoa da foto. Foi muito bacana, por que já nos víamos pelas ruas, mas nunca havíamos nos falado (pessoalmente hehehe). 
 Depois entreguei perguntinhas para que cada uma respondesse e assim debatíamos o assunto. No próximo post vou colocar já com as repostas!!
Lógico que no meio de tanta conversa a fome bateu e pedimos as famosas potatos do shopping Figueiras com direito a orégano e queijo ralado \o/ no embalo até esqueci de beber algo pra desembuchar  haushaushua. E de tirar foto das batatitas né gurias??
 Nossas conversas deram pano pra manga, adorei muito!!!  Além disso cada uma levou o que usa e tudo foi registrado. Pra finalizar adoçamos o encontro com cupcakes \0/ , juuuuro que da próxima vez não coloco quente direto na geladeira tah? Hehehe
Ah e cantamos parabéns pra Laís que tá de aniver hoje!!!
O shopping foi nosso por um dia ahsuhasua até fotos pediram pra tirar com a gente...chique não??  Araritchas ameeei nosso encontro e vocês ..só tenho a dizer  feliz , feliz, feliz!!
 Que venha o próximo encontro \o/, mas antes o próximo post não percam!!! Vamos mostrar nossas tintas, técnicas e muuuiito mais!!! beijoss

Leia mais


Aí está a caixa!!!

A pessoa faceira!!

Várias poses ^^

Linda não??

to in love com ela hehe

                                                      testando: enchendo de make! aprovadíssima!!
Leia mais